Poesia para superar estes tempos difíceis

Soneto de Fidelidade

Vinicius de Moraes

De tudo, ao meu amor serei atento antes
E com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento

E assim quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa lhe dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

O autor:  Vinícius de Moraes (1913-1980) foi diplomata,  jornalista, poeta, dramaturgo,
compositor e cantor e brasileiro. Poeta essencialmente lírico, razão pela qual Tpm Jobim
o apelidou de poetinha. Notabilizou-se por seus sonetos. Sua obra é muito vasta
e passa pela literatura, teatro, cinema e musica. Mas ele sempre achou
que a poesia era sua principal vocação e que tudo o que fazia derivava dela.

Foto: Acervo Correio Braziliense

No vídeo abaixo Vinícius de interpreta uma de suas obras.