O poder da autoconfiança

Autoconfiança é a convicção que uma pessoa tem da própria capacidade de fazer ou realizar coisas. Refere-se sempre à competência pessoal.
Autoconfiança é acreditar em si mesma. É ter fé em si mesma. É crer firmemente que se é capaz, que se pode conseguir alcançar o objetivo.
Na realidade é acreditar na disposição de ir em frente, aprender o que for necessário, para reconhecer e aproveitar cada oportunidade de subir, de crescer. Ter certeza de que todos os obstáculos serão superados e que as limitações serão vencidas.

Para isso, o primeiro passo é eliminar o medo. Ele é o maior dos inimigos que alguém pode ter. Ele enfraquece, desanima. Mata! O medo de errar acaba com a vontade de lutar para vencer. Então, você não luta e se abate porque – mesmo sem ter participado da disputa – se considera perdedora.

Toda vez que evita um enfrentamento, sente-se ilusoriamente aliviada com frases do tipo “ainda bem que não participei disso”; “que bom que não fiz aquilo” ou a pior de todas “imagine o que poderia ter me acontecido”!
Na verdade, são apenas desculpas para disfarçar seu sentimento de fraqueza. Muita fraqueza. Covardia mesmo!

Theodore Roosevelt, presidente dos Estados Unidos da América no período 1901-1909, disse:
“É muito melhor arriscar coisas grandiosas, alcançar triunfo e glória, mesmo expondo-se a derrota, do que formar fila com pobres de espírito que nem gozam muito nem sofrem muito, porque vivem nessa penumbra cinzenta que não conhece vitória nem derrota”.

Ele estava certo!
Tente imaginar a penumbra cinzenta da qual ele fala. Assistir a tudo. Jamais participar de nada. Aplaudir muito e nunca ser aplaudida.

O medo faz isso.
Para eliminar o medo, basta entender que errar não é a pior coisa do mundo. Errar é humano. Só com o erro se adquire a oportunidade de aprender alguma coisa, de crescer, de melhorar.
E não se trata de simples jogo de palavras vazias. É importante perceber que não se faz gol sem existir o jogo. E que no gol, alguém errou, alguém perdeu. Mas alguém foi desafiado a melhorar!!!

Cada vez que enfrentamos o medo, saímos da batalha fortalecidas. Tornamo-nos mais corajosas. Conquistamos autoconfiança. Para isso é preciso estar disposta a suportar dificuldades, abrir mão de certos gostos, prazeres e confortos, por exemplo.

Todas sabemos das nossas fraquezas. Sabemos do que temos medo. Em geral, o desconhecido sempre é responsável por uma boa dose de medo.
O primeiro passo é identificar, reconhecer. Admitir para si mesma aquele seu pedaço que incomoda; seu lado mais triste; seu sentimento de falta de capacidade para alguma coisa.
O segundo passo é querer melhorar e eliminar esses inimigos.

Se você não pretende isso, pare de ler!
Este texto é para quem quer crescer, alcançar as estrelas, brilhar!!!

Assim, vá para a arena e lute. Analise seu inimigo. Procure antever seus passos, crie armadilhas para derrubá-lo, crie armaduras para se proteger. Desenvolva estratégias. Derrube, caia, levante-se. Respire fundo. Erga a cabeça e comece a conquistar sua autoconfiança.

Esqueça as consequências do eventual fracasso. Considere o gozo da vitória.
Não pense na possibilidade das vaias. Acredite somente nos aplausos.

Vença e estimule sua autoconfiança!