2020, o Ano do Rato no horóscopo chinês

Diferentemente do calendário ocidental, que é organizado pelo movimento de translação da Terra e, por isso, possui 365 dias, o calendário chinês é lunissolar, o que significa que ele é organizado de acordo com as fases da lua e da posição do Sol.
Por isso, não há data fixa para o início do ano chinês, mas sim um período estabelecido entre 21 de janeiro e 20 de fevereiro, quando acontece a primeira Lua Nova.

Em 2020, o ano chinês começa em 25 de janeiro e termina em 11 de fevereiro de 2021. Este será o Ano do Rato.

O horóscopo chinês é composto por 12 signos,  cada um representando um ano. Assim o ciclo se repete a cada 12 anos. O rato é o primeiro animal do zodíaco chinês.
Em 2019, o ciclo representado pelo porco foi encerrado. Em 2020, o rato dá início a um novo ciclo.

Ainda pela crença chinesa, os animais recebem a influência dos 5 elementos fundamentais do Universo: Metal, Madeira, Água, Fogo e Terra. Por isso, o calendário chinês possui 5 ciclos de 12 anos cada. Neste ano de 2020, o Rato está combinado com o elemento Metal que, segundo as tradições, possibilita a chegada de novas oportunidades, a concretização de objetivos e crescimento profissional.

Apesar de não ser bem-visto no ocidente, o rato tem muitas qualidades. É um animal inteligente, hábil, desbravador e procriador. É um ser sociável, gosta de estar entre amigos e assumir posições de liderança. Para o rato, o importante é ter poder, influência e prestígio. Por ser o primeiro dos 12 animais que compõem o calendário chinês, o Ano do Rato representa o ano dos começos. Astrólogos acreditam que seja um ano muito bom para quem está planejando se casar, iniciar um projeto ou investir em algo.

Na cultura chinesa o rato é considerado o portador da prosperidade.  Que assim seja em 2020.

Fonte: Editada com base na matéria “Ano Novo Chinês”, publicada em www.calendarr.com