Reparando o sorriso

Para as pessoas que trabalham na televisão, um belo sorriso é básico para manter sua carreira profissional. Porém, não só para eles uma correta higiene bucal tem resultados positivos senão para qualquer profissional que esteja preocupado em projetar uma imagem sã.

E dado o aumento de interesse nos tratamentos para melhorar o sorriso, os especialistas têm criado novos recursos para cuidar de um jeito mais completo os dentes dos pacientes. Um destes é a reabilitação oral.

Marco Antônio Guedes, coordenador do curso de pós-graduação da Faculdade de Odontologia de Nova Friburgo, no Rio de Janeiro, explica o que envolve esta nova forma de se acercar aos problemas bucais: “reabilitar significa tornar hábil de novo, tornar viável e útil o que estava prejudicado”.

Em palavras mais simples, a reabilitação oral é uma perspectiva da Odontologia moderna que procura, em primeiro lugar, destacar a importância de preservar os dentes naturais e, no segundo termo, devolver as funções dentarias que a pessoa perde uma vez que é extraído um o vários dentes.

Tratamento

Não há muito tempo atrás, quando um dente estragava-se pela ação das caries o seguinte passo era a extração e proceder a sua substituição por uma prótese. Hoje, explica o especialista, “a odontologia moderna tem uma máxima: deve-se poupar ao máximo a remoção dos dentes naturais… todos os tratamentos devem ser aplicados para que estes mesmos dentes permaneçam eternamente na boca, sua remoção é o ultimo recurso”.

Entretanto, em caso de uma peça dentária ter se perdido, os avanços científicos permitem que um dente seja reconstruído a partir de sua raiz, sempre que esta permaneça intacta. Com essa parte do dente, constrói-se uma estrutura metálica que é recoberta de porcelana proporcionando a mesma utilidade e estética do dente original.

Agora, por ser um tratamento muito delicado, a qualidade do serviço influi diretamente na duração e nos possíveis problemas que possam apresentar a peça.

Porém nem tudo começa e termina com o dente, explica Marco Antônio Guedes, se a gengiva exala um cheiro ruim ou se tem sangue, deve-se descobrir a causa e corrigir o problema já que “a gengiva é o termômetro de uma boca saudável”.

Nada como o original

E se as técnicas agrupadas na reabilitação oral podem devolver um sorriso a seu estado quase natural, os especialistas apuram que nada como repor verdadeiramente o dente natural.

“Se existe algo difícil de se fazer na vida é copiar a natureza”, adiciona o especialista. Além disso, não trata-se só da decisão de substituir um dente ou de preencher um espaço que ficou depois da remoção; o tratamento de reabilitação oral também pode levar inconvenientes e incômodos antes de conseguir de volta o sorriso desejado.

Devido ao valor dos dentes originais, esta nova aproximação da dentística destaca ainda mais a importância da prevenção das doenças bucais. Uma carie significa que estamos frente a uma boca doente – destaca o odontólogo – e para evitar as doenças, o mais conveniente é melhorar a higiene bucal. Prevenir, obviamente, é melhor que remediar.

Fonte: Matéria produzida por Miguel Valdivia Lapido –
Jornalista e publicada no Saúde na Internet..