INICIAL

Notícias Contato Consultor Publicidade Cadastre-se Mapa do Site

Mulher


Saúde

Psicologia

Cultura

Beleza

Moda

Esportes

Espiritualidade

SExualidade


Profissional


 Trabalho
Comportamento
Marketing Pessoal
Motivação

Dona de Casa


Decoração

Imóveis

Jardinagem

Manutenção

Finanças

ARTIGOS & LINKS
Dicas
Receitas

Finanças


Em Família


Filhos

Educação

Festas


Na Sociedade


Comportamento

Direitos

Entretenimento

Etiqueta

Filantropia

Turismo


Variedades


Lojas Virtuais

Tudo na Internet

Pets

Links


Agradecemos

sua visita


O que são "Corrimentos vaginais"?

 

(*) Dra. Maria Beatriz Piraí de Oliveira

.....Existe uma preocupação intensa da mulher em relação aos corrimentos vaginais. Até que ponto uma secreção pode ser considerada normal? O que é corrimento normal? O que é corrimento patológico?

.....Durante a infância a ocorrência de corrimentos patológicos (que são considerados doenças) é rara.

.....São causados na maioria por verminoses e higiene inadequada.

A partir do momento que a menina menstrua ocorre uma mudança do Ph e da flora vaginal, que acrescidos de mudanças comportamentais (como por exemplo uso de tecidos sintéticos justos) podem levar à um aumento da secreção vaginal, mas raramente, neste caso leva à infecções.

.....Na mulher sexualmente ativa já existe uma mudança de Ph e flora vaginal, devido ao ato sexual. O não uso do preservativo pode infectar a mulher com microorganismos que causarão uma alteração da secreção vaginal normal, tornando essa mesma secreção uma doença, com sinais e sintomas, devendo ser diagnosticada e tratada adequadamente.

.....Sempre que existe uma suspeita de que a secreção não está normal deve-se procurar um ginecologista, para um exame mais detalhado.

.....Via de regra uma secreção sem odor e sem prurido (coceira) não é considerada doença. A partir do momento em que ocorre uma alteração na quantidade desta secreção, na coloração e no odor, acompanhado ou não de prurido, deve-se procurar o médico.

.....Existem certos tipos de infecção genital em que a secreção se torna pruriginosa, com odor fétido e pode ou não ser acompanhada de irritação vaginal.

.....Neste caso deve-se suspender as relações sexuais e procurar o serviço médico para o tratamento correto.

.....O uso de medicações por conta própria ou indicados por profissionais não médicos pode melhorar o quadro a princípio, mas as conseqüências podem ser extremamente ruins.

.....Ressalto a importância do exame preventivo (papanicolau), que além de detectar precocemente o câncer, pode diagnosticar infeções genitais em sua fase inicial, ou seja, sem sintomas.

(*) Dra. Maria Beatriz Piraí de Oliveira é Médica Ginecologista e Obstetra. Este seu artigo está publicado na Saúde na Internet.