O mundo na ponta dos seus dedos
...

bandeira

Junto com você na conquista do seu espaço. Com classe, elegância e muita determinação



 

Mulher
Saúde
Espiritualidade
Profissional
Dona de Casa
Imóveis
Dona Con
Cantinho
Artigos e Links
Receitas
Em Família
Educação
Festas
Na Sociedade
Comportamento
Direitos
Entretenimento
Etiqueta
Filantropia
Turismo
Variedades
Lojas Virtuais
Tudo na Internet
Pets
Links

 

A HISTÓRIA DA COPA DO MUNDO

 

As Primeiras Competições Internacionais

 

          O primeiro amistoso internacional de futebol foi jogado em 1872, entre a Inglaterra e Escócia, num momento em que o esporte era raramente praticado fora da Grã-Bretanha. No final do século XIX o futebol começou a ganhar mais adeptos, e por isso se tornou um esporte de demonstração (sem disputa de medalhas) nos Jogos Olímpicos de Verão de 1900, 1904 e 1906, até se tornar uma competição oficial nos Jogos Olímpicos de Verão de 1908. Organizada pela Football Association, era um evento para jogadores amadores, e na época não foi considerado uma real competição, mas sim um mero espetáculo. A Seleção amadora da Inglaterra foi a campeã nas duas edições, 1908 e 1912.

          Em 1914 a FIFA (Fédération Internationale de Football Association ou Federação Internacional de Futebol) reconheceu o torneio olímpico como uma "competição global de futebol amador", tomando para si a responsabilidade em organizá-lo. Com isso na edição de 1924 houve a primeira disputa de futebol intercontinental. O Uruguai foi o campeã nas duas edições, 1924 e 1928. Em 28 de Maio de 1928 a FIFA tomou a decisão de fazer a competição em separado, não sendo mais um esporte dos Jogos Olímpicos de Verão. Para celebrar o centenário da independência do Uruguai em 1930 foi-se decidido que a sede da competição seria no país sul-americano, no mesmo ano.

 

A primeira Copa do Mundo oficial

 

          O Estádio Centenário, local da primeira final da Copa do Mundo, em 1930, na cidade de Montevidéu, Uruguai.

          Só treze seleções participaram da primeira Copa, sete da América Latina (Uruguai, Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Paraguai e Peru), quatro da Europa (Bélgica, França, Iugoslávia e Romênia) e duas da América do Norte (México e EUA). Muitas seleções européias acabaram desistindo da competição devido a longa e cansativa viagem pelo Oceano Atlântico.

          As duas primeiras partidas da Copa ocorreram simultaneamente, sendo vencidas pela França e EUA, que venceram a México por 4x1 e a Bélgica por 3x0, respectivamente. O primeiro gol em Copas do Mundo foi marcado pelo jogador francês Lucien Laurent. A final foi entre o Uruguai e a Argentina, tendo os uruguaios ganho o jogo por 4x2, no Estádio Centenário, em Montevidéu, com um público estimado de 93.000 espectadores.

          O melhor marcador deste torneio foi o Argentino Guillermo Stábile.

 

Crescimento

 

          Globo em forma de bola de futebol em Nuremberg, Alemanha, como propaganda da Copa do Mundo de 2006. O torneio cresceu ao longo do tempo até se tornar a maior competição esportiva do planeta.

          Os problemas que atrapalhavam as primeiras edições do torneio eram as dificuldades da época para uma viagem intercontinental. Nas Copas de 1934 e 1938, jogadas na Europa, houve uma pequena participação dos países sul-americanos. Só a seleção brasileira esteve presente nessas duas edições. Já as edições de 1942 e 1946 foram canceladas devido a Segunda Guerra Mundial.

          A Copa do Mundo de 1950 foi a primeira ter participantes britânicos. Eles tinham se retirado da FIFA em 1920, por se recusarem a jogar com países que tinham guerreado recentemente e por um protesto da influência estrangeira no futebol, já que o esporte era uma "invenção" britânica e esses países consideravam que o mesmo tinha sido deturpado pelo modo de jogar estrangeiro. Contudo, eles voltariam a ser membros da FIFA em 1946. O torneio também teve a volta da participação do Uruguai, que tinha boicotado as duas edições anteriores.

          Nas Copas de 1934 até 1978 haviam 16 seleções classificadas para a fase final (exceto nos raros casos onde houve desistência). A maioria era da América Latina e Europa, com uma pequena minoria da África, Ásia e Oceania. Essas seleções normalmente não passavam da da primeira fase, sendo facilmente derrotadas (com exceção da Coréia do Norte, que chegou as quartas-de-final em 1966).

          A fase final foi expandida para 24 seleções em 1982, e 32 em 1998, permitindo que mais seleções da África, Ásia e América do Norte pudessem participar. Nos últimos anos esses novos participantes têm conseguido se destacar mais, como Camarões chegando as quartas-de-final em 1990 e Coréia do Sul, Senegal e EUA passando às quartas-de-final em 2002, ainda com a Coréia do Sul chegando ao 4º lugar.

Troféu

 

          De 1930 a 1970 a Taça Jules Rimet era dada as campeões de cada edição. Inicialmente conhecida como Taça do Mundo ou Coupe du Monde (em francês), foi renomeada em 1946 em homenagem ao presidente da FIFA responsável pela primeira edição do torneio, em 1930. Em 1970, com a terceira vitória da seleção brasileira a mesma ganhou o direito ter a posse permanente da taça. Contudo, ela foi roubada da sede da CBF em dezembro de 1983, e nunca foi encontrada. Acredita-se que os ladrões a tenham derretido.

          Depois de 1970 uma nova taça, chamada Copa do Mundo FIFA foi criada. Diferente da Taça Jules Rimet ela não irá para qualquer seleção, independente do número de títulos. Itália, Alemanha e Brasil são os maiores ganhadores dessa nova taça. Ela só será trocada até que a placa em seu pé seja totalmente preenchida com os nomes dos campeões de cada edição, o que só irá ocorrer em 2038.

 

Formato

 

Eliminatórias

          Desde a segunda edição do torneio, em 1934, eliminatórias têm sido feitas para diminuir o tamanho da fase final. Elas são disputadas nas seis zonas continentais da FIFA (África, Ásia, América do Norte e América Central e Caribe, Europa, Oceania e América do Sul) organizadas por suas respectivas confederações. Antes de cada edição do torneio a FIFA decide quantas vagas cada zona continental terá direito, levando em conta fatores como número de seleções e força de cada confederação. O lobby dessas confederações por mais vagas também costuma ser bastante comum.

          As eliminatórias podem começar três anos antes da fase final, e duram um pouco mais que dois anos. O formato de cada eliminatória difere de acordo com cada confederação. Normalmente uma ou duas vagas são reservadas para os ganhadores dos play-offs ineternacionais. Por exemplo, o campeão da eliminatória da Oceania e o quinto colocado da América do Sul disputaram um play-off para decidir quem ficaria com a vaga da fase final Copa do Mundo de 2006. Da Copa de 1938 para cá os campeões de cada edição eram automaticamente classificados para a próxima Copa, sem precisar passar pelas suas eliminatórias. Contudo, a partir da edição de 2006 o campeão é obrigado a se classificar normalmente como qualquer outra seleção. O Brasil, vencedor em 2002, foi o primeiro campeão a ter que disputar uma eliminatória para a Copa seguinte.

Fase Final

          A fase final do torneio tem 32 seleções competindo por um mês no país anfitrião. A fase final é dividida em duas fases: a fase de grupos e a fase do mata-mata.

Na primeira fase (grupos) as seleções são colocadas em oito grupos de quatro participantes. Oito seleções são a cabeça-de-chave de cada grupo (as seleções consideradas mais fortes) e as outras são sorteadas. Desde 1998 o sorteio é feito com que nunca mais que duas seleções européias e mais que uma seleção da mesma confederação fiquem no mesmo grupo. Na fase de grupos cada seleção joga uma partida contra as seleções de seu grupo, e as duas que mais pontuarem se classificam para a fase do mata-mata. Desde 1994 a vitória numa partida vale três pontos, o empate um e a derrota nenhum. Antes, cada vitória valia dois pontos.

          A fase de mata-mata é uma fase de eliminação rápida. Cada seleção joga apenas uma partida em cada estágio da fase (oitavas-de-final, quartas-de-final, semi-final e final) e a vencedor passa para o próxima estágio. Em caso de empate no tempo normal a partida é levada para a prorrogação e em caso de empate da mesma há a disputa de pênaltis. As duas seleções eliminadas da semi-final fazem um jogo antes da final para decidirem o terceiro e quarto lugar.

Cobertura da Mídia

         Goleo é o mascote da Copa Mundial de 2006. Esta é a imagem dele na entrada de uma loja em Berlin, Alemanha. A primeira Copa do Mundo a ser televisionada foi a edição de 54. Hoje o evento é a competição esportiva mais assistida em todo o mundo, ultrapassando os Jogos Olímpicos. A audiência total da Copa do Mundo de 2002 foi estimada em 28,8 bilhões de telespectadores, sendo que 1,1 bilhão assistiram à final. O sorteio, que decidiu a distribuição das seleções nos grupos foi acompanhada por mais de 300 milhões de pessoas.Bola de futebol - símbolo da Copa do Mundo de 2006.

          Cada Copa do Mundo têm como símbolo um mascote. Willie foi o primeiro, em 1966. Os mascotes da Copa - 2006 - são Goleo, um leão, e Pille, uma bola de futebol.


 

 

Edições

 

Ano

Sede

Final

Vencedor

Vice-campeão

3º lugar

1930

Uruguai

Uruguai

Argentina

Estados Unidos

Iugoslávia

1934

Itália

Itália

República Tcheca

Alemanha

1938

França

Itália

Hungria

Brasil

1942

----

NÃO HOUVE

1946

----

NÃO HOUVE

1950

Brasil

Uruguai

Brasil

Suécia

1954

Suíça

Alemanha Oc.

Hungria

Áustria

1958

Suécia

Brasil

Suécia

França

1962

Chile

Brasil

Tchecoslováquia

Chile

1966

Inglaterra

Inglaterra

Alemanha Oc.

Portugal

1970

México

Brasil

Itália

Alemanha Oc.

1974

Alemanha Oc.

Alemanha Oc.

Países Baixos

Polônia

1978

Argentina

Argentina

Países Baixos

Brasil

1982

Espanha

Itália

Alemanha Oc.

Polônia

1986

México

Argentina

Alemanha Oc.

França

1990

Itália

Alemanha Oc.

Argentina

Itália

1994

EUA

Brasil

Itália

Suécia

1998

França

França

Brasil

Croácia

2002

Coréia do Sul & Japão

Brasil

Alemanha

Turquia

2006

Alemanha

 

 

 

2010

África do Sul

 

 

 

2014

América do Sul

 

 

 

1 Não houve disputa de terceiro lugar oficial na Copa do Mundo de 1930; Os Estados Unidos e a Iugoslávia perderam nas semifinais.

2 Não houve uma partida final oficial na Copa do Mundo de 1950. O torneio foi decidido em um grupo final disputado por quatro seleções. Contudo, a vitória do Uruguai sobre o Brasil por 2 a 1 foi a partida decisiva e que colocou os uruguaios à frente em pontos e assegurou-lhes terminar acima dos outros do grupo como campeões mundiais.

 

          Ao todo 207 seleções já competiram por uma vaga na Copa do Mundo, e 78 nações já se classificaram para a mesma pelo menos uma vez. Desses, só 11 já chegaram a final, e só 7 ganharam.

          Com cinco vitórias em sete finais, e participação em todas as edições do torneio, o Brasil é a seleção mais vitoriosa da competição. O Brasil também é junto com a Alemanha a equipe que mais chegou a final - foram sete vezes, sendo que a última, na Copa do Mundo de 2002 envolveu um confronto direto entre as duas, que foi ganho pelo Brasil.

          Dos sete campeões seis ganharam pelo menos um título jogando em seu país. A exceção é o Brasil, que perdeu a final da Copa do Mundo de 1950 para o Uruguai quando a mesma foi sediada no país. Inglaterra e França ganharam sua única Copa do Mundo em seu país (1966 e 1998 respectivamente). Nações consideradas como fracas também costumam obter bons resultados quando jogam em casa - o Chile ficou em terceiro lugar na Copa do Mundo de 1962 e a Coréia do Sul ficou em quarto lugar na Copa do Mundo de 2002, tendo antes disso nunca passado da primeira fase. O sucesso do anfitrião no torneio é uma das grandes razões para o grande lobby na escolha da sede.

          Os sete campeões têm o direito de adicionar à sua camisa o número de estrelas proporcional ao número de títulos.

 

Seleção

Títulos

Anos

Vice

 Brasil

5

1958, 1962, 1970, 1994, 2002

2 (1950*, 1998)

 Alemanha

3

1954, 1974*, 1990 (todas como Alemanha Oc.)

4 (1966, 1982, 1986, 2002) (todas exceto a última como Alemanha Ocidental)

 Itália

3

1934*, 1938, 1982

2 (1970, 1994)

 Argentina

2

1978*, 1986

2 (1930, 1990)

 Uruguai1

2

1930*, 1950

-

 Inglaterra

1

1966*

-

 França

1

1998*

-

Tchecoslováquia

-

-

2 (1934, 1962)

 Hungria

-

-

2 (1938, 1954)

 Países Baixos

-

-

2 (1974, 1978)

 Suécia

-

-

1 (1958*)

* = Sedes

1Antes da primeira Copa do Mundo o campeonato mundial de futebol era considerado por muitos o torneio de futebol das Olimpíadas de Verão, disputados por duas vezes, em 1924 e 1928, e vencidos pelo Uruguai. Por isso, muitos uruguaios se consideram quatro vezes campeões mundiais mesmo sem nenhum respaldo oficial da FIFA.

 

 

Prêmios da Copa do Mundo

 

          Ao final de cada edição da Copa do Mundo, diversos prêmios são atribuídos aos jogadores e seleções que se distinguiram do resto, em diferentes aspectos do jogo.

          Há, atualmente, cinco prêmios:

  • A Chuteira de Ouro para o artilheiro;

  • A Bola de Ouro para o melhor jogador;

  • O Prêmio Yashin para o melhor goleiro;

  • O Prêmio Fair Play da FIFA para o time com as melhores marcas de fair play (jogo limpo);

  • O prêmio de Seleção Mais Divertida.

Chuteira de Ouro

          A Chuteira de Ouro é dada ao artilheiro da edição da Copa do Mundo. O prêmio foi introduzido pela primeira vez na Copa do Mundo de 1982.

Copa do Mundo

Artilheiro

Gols

Uruguai 1930

Guillermo Stábile (Argentina)

8

Itália 1934

Edmund Conen ( Alemanha)
Oldřich Nejedlý(Tchecoslováquia)
Angelo Schiavio (Itália)

4(4)

França 1938

Leônidas (Brasil)

8

Brasil 1950

Ademir de Menezes (Brasil)

9

Suíça 1954

Sándor Kocsis (Hungria)

11

Suécia 1958

Just Fontaine (França)

13

Chile 1962

Dražen Jerković (Iugoslávia)

5(5)

Inglaterra 1966

Eusébio (Portugal)

9

México 1970

Gerd Müller (Alemanha)

10

Alemanha Ocidental 1974

Grzegorz Lato (Polônia)

7

Argentina 1978

Mario Kempes (Argentina)

6

Vencedores da Chuteira de Ouro Adidas

Espanha 1982

Paolo Rossi (Itália)

6

México 1986

Gary Lineker ( Inglaterra)

6

Itália 1990

Salvatore Schillaci (Itália)

6

EUA 1994

Hristo Stoitchko (Bulgária)
Oleg Salenko (Rússia)

6

França 1998

Davor Šuker (Croácia)

6

Coréia do Sul/Japão 2002

Ronaldo (Brasil)

8

4 Algumas fontes creditam a Nejedlý cinco gols, o que o faria o único artilheiro. Contudo a FIFA o considera como tendo marcado quatro.

5 Até 1993 cinco jogadores eram considerados os artilheiros da Copa de 1962. Nesse ano, porém, a FIFA após uma revisão do filme do jogo Iugoslávia - Colômbia reconheceu que o terceiro gol iugoslavo, dado na época ao jogador Galic, tinha na verdade sido feito por Drazan Jerkovic, que com isso se tornou o artilheiro da competição.

 

Bola de Ouro

 

Copa do Mundo

Bola de Ouro

Bola de Prata

Bola de Bronze

Espanha 1982

Paolo Rossi
(Itália)

Falcão
(Brasil)

Karl-Heinz Rummenigge
(Alemanha)

México 1986

Diego Maradona
(Argentina)

Harald Schumacher
(Alemanha)

Preben Elkjaer-Larsen
(Dinamarca)

Itália 1990

Salvatore Schillaci
(Itália)

Lothar Matthäus
(Alemanha)

Diego Maradona
(Argentina)

EUA 1994

Romário
(Brasil)

Roberto Baggio
(Itália)

Hristo Stoichkov
(Bulgária)

França 1998

Ronaldo
(Brasil)

Davor Suker
(Croácia)

Lilian Thuram
(França)

Coréia do Sul/Japão 2002

Oliver Kahn
(Alemanha)

Ronaldo
(Brasil)

Hong Myung-Bo
(Coréia do Sul)

 

Prêmio Yashin

 

Copa do Mundo

Vencedor

EUA 1994

Michel Preud'homme (Bélgica)

França 1998

Fabien Barthez (França)

Coréia do Sul/ Japão 2002

Oliver Kahn (Alemanha)

 

Fair Play

 

Copa do Mundo

Seleção ganhadora

Argentina 1978

 Argentina

Espanha 1982

 Brasil

México 1986

 Brasil

Itália 1990

 Inglaterra

EUA 1994

 Brasil

França 1998

 Inglaterra, França

Coréia do Sul/Japão 2002

 Bélgica

 

Seleção mais divertida

 

Copa do Mundo

Seleção ganhadora

EUA 1994

 Brasil

França 1998

 França

Coréia do Sul/Japão 2002

 Coréia do Sul

 

Fonte: http://pt.wikipedia.org