INICIAL

Notícias Contato Consultor Publicidade Cadastre-se Mapa do Site

Mulher


Saúde

Psicologia

Cultura

Beleza

Moda

Esportes

Espiritualidade

SExualidade


Profissional


 Trabalho
Comportamento
Marketing Pessoal
Motivação

Dona de Casa


Decoração

Imóveis

Jardinagem

Manutenção

Finanças

ARTIGOS & LINKS
Dicas
Receitas

Finanças


Em Família


Filhos

Educação

Festas


Na Sociedade


Comportamento

Direitos

Entretenimento

Etiqueta

Filantropia

Turismo


Variedades


Lojas Virtuais

Tudo na Internet

Pets

Links


Agradecemos

sua visita


 

Judaísmo

 

......O Judaísmo é a religião e cultura do povo judeu. As doutrinas e história do Judaísmo constituem os fundamentos históricos de muitas outras religiões, incluindo o cristianismo e o islão.

......O judaísmo não se caracteriza como uma religião. Em vez disso, os judeus têm encarado tradicionalmente o judaísmo como uma cultura com a sua própria história, língua (hebraica), pátria ancestral, liturgia, filosofia, princípios éticos, práticas religiosas, etc.

......O assunto do Tanach (o Velho Testamento) é um relato da relação dos israelitas (também conhecidos como hebreus) com Deus, segundo os reflexos dessa relação na sua história desde o princípio dos tempos e a construção do segundo templo (cerca de 350 BCE).

......Para os judeus, a Torá (o Pentateuco) foi transmitida a Moisés, diretamente de Deus e ensinada ao povo. Seu conteúdo foi compilado na íntegra, para que assim ele jamais fosse esquecido e permanecesse imutável, mesmo com o passamento dos sábios que a transmitiram, de geração a geração.

......Se bem que o judaísmo tenha sempre reconhecido um certo número de outros princípios de fé judaicos, nunca desenvolveu um catecismo obrigatório. Surgiram variadas formulações das crenças judaicas, a maioria das quais com muito em comum entre si, mas divergentes em vários aspectos. Nos últimos dois séculos, a comunidade judaica dividiu-se em vários movimentos judaicos. Cada um desses movimentos tem uma abordagem diferente no estilo de vida, cada movimento cumpre mais ou menos leis. A maior parte das formas de judaísmo ortodoxo geralmente cumprem muitos preceitos, ao passo que as formas não-ortodoxas de judaísmo geralmente defendem que os princípios foram evoluindo com o tempo e adapta o judaísmo aos costumes locais.

Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre.

.
.

Cristianismo

 

......Cristianismo é a religião fundada pelos seguidores (apóstolos) de Jesus Cristo, que nasceu por volta do ano 6 a.C, na cidade de Belém, na Judéia (Palestina). A sigla a.C. significa "antes de Cristo" e parece paradoxal que o próprio Cristo tenha nascido "seis anos antes de Cristo", mas o paradoxo tem uma explicação racional na entrada a.C.

......Segundo a religião judaica, o Messias, um descendente do Rei Davi, iria um dia aparecer e restaurar o Reino de Israel.

......Jesus Cristo, um judeu, quis invocar esse estatuto de Messias, não tendo sido reconhecido pela unanimidade dos seus concidadãos. Não terá sido o primeiro (Ver: Pergaminhos do Mar Morto) nem o último a afirmar-se como Messias. A religião judaica conhece uma longa lista de indivíduos que declararam ser o Messias, que chega mesmo até ao século XX.

......Com a morte de Jesus, os apóstolos fundaram aquilo que foi inicialmente uma seita do Judaísmo e depois elevado à categoria de religião oficial do Império Romano com a conversão do imperador Constantino I. O Cristianismo credencia a Jesus o título de Filho de Deus. Enquanto que para os judeus o Messias é uma figura humana, os cristãos irão acabar por decidir no Concílio de Nicéia de 325 que se trata de uma figura divina (A questão ariana).

......Essencial para o sucesso desta nova religião foi a simplificação ou extinção de certos rituais de iniciação existentes no judaísmo, como a circuncisão ou certas regras rígidas na alimentação que os judeus impunham e continuam a impor. De resto, os cristãos adotam as regras e os princípios do Antigo Testamento, livro sagrado dos Judeus. Também o espírito missionário dos primeiros cristãos é desconhecido no judaísmo. O judaísmo é visto como uma religião baseada num código de conduta requerido aos seus praticantes, não tendo o propósito de converter a humanidade como o Cristianismo (católico significa "Universal" em grego) ou o islão.

......Nos anos imediatamente a seguir à morte de Cristo, o cristianismo permaneceu "apenas" uma seita do judaísmo tal como fariseus, saduceus ou os essênios (os cristãos foram inicialmente conhecidos como "os nazarenos"). Os cristãos eram também judeus. ......Só mais tarde, quando a religião chega a outras paragens, se falaria de gentios (cristãos não judeus). Mas gradualmente inicia-se um processo de demarcação dos cristãos dos judeus. Após a derrota dos judeus em 70 DC, com a destruição do Segundo Templo e mais de um milhão de vítimas, há uma reunião de sobreviventes em Jebneh, uma cidade nas Planícies de Sharon, perto de Joppa. Esta conferência produziu pelo menos dois resultados importantes. Por um lado, a seita dos Fariseus ganhou importância, tendo conseguido influenciar a legislação que acabou por ser adotada. Em segundo lugar, a seita dos cristãos (ou nazarenos) decidiu demarcar-se dos restantes judeus. Argumentaram que a derrota era um sinal de Deus de que o fim estaria próximo e decidiram abandonar a luta contra os Romanos, deixando-a para os restantes judeus. Os cristãos dirigiram-se à cidade de Pela, próxima do Rio Jordão, demarcando-se dos restantes judeus, que voltariam a tentar a revolta por intermédio do suposto Messias Bar Cochba, derrotado em 135 DC.

......Nesta terceira e última grande revolta, os cristãos tinham razões acrescidas para não participar. Bar Cochba tinha sido nomeado Messias pelo Rabi Aquiva. Os cristãos achavam e (continuam a defender) que o Messias tinha sido Jesus e não Bar Cochba. Não participaram na revolta.

......Em 135 D.C. todos os judeus foram expulsos de Jerusalém, após a derrota do suposto Messias Bar Cochba. O Cristianismo espalhou-se pela Judeia e posteriormente para a Bacia Mediterrânica, Médio Oriente, atingindo a Europa e dali, (mais tarde) a América e a Oceania.

......A conversão dos romanos ao cristianismo foi um processo gradual. Uma das dificuldades consistia no fato do "Messias", Jesus Cristo, ter sido executado cruelmente pelos próprios romanos. Os cristãos queriam converter os romanos. Por isso mesmo não podiam deixar passar a idéia de que os romanos tenham sido os assassinos do Messias. Fulcral para a estratégia cristã desta época terá sido a culpabilização dos judeus na morte de Cristo.

......É assim que o período em que os cristãos adquirem o controle do Império Romano é quando o cristianismo se torna mais fortemente anti-semita. Até aí, judeus e cristãos eram seitas relacionadas. As primeiras medidas romanas após a conversão ao cristianismo fazem questão de reprimir os judeus. Ver: Concílio de Nicéia. A demarcação da origem judaica é desejada. O dia de descanso semanal deixa de ser o Sabado (Shabatt) e é movido para domingo. A celebração da festa judaica de Pessach, coincidente com a Páscoa, é proibida. Tinha sido dado um passo essencial na história do anti-semitismo cristão.

......Com a conversão de Constantino I, o primeiro imperador romano a reconhecer a religião cristã, inicialmente perseguida, os cristãos passaram a controlar o centro de poder da Civilização Ocidental. O Império Romano estendia-se desde havia séculos entre a Grã-Bretanha, costa mediterrânica, até ao próximo oriente. O Concílio de Nicéia é um marco da adoção do Cristianismo neste imenso território. Se até 325 (a data do concílio) os romanos eram oficialmente politeístas (se bem que a influência do Cristianismo estava em ascendente), a partir de então a Igreja Católica passaria a estar associada ao destino do continente Europeu. Em 380 o Imperador Romano Teodósio I declara o cristianismo a religião oficial do Império Romano. Este cairia em 476, ano da deposição do último imperador romano pelo "bárbaro" germânico Odoacer, mas a religião católica permaneceria triunfante em grande parte da Europa. O Império Romano teve desta forma um papel instrumental na expansão do Cristianismo.

......Atualmente, existem três grandes ramos da cristandade: o Catolicismo, que agrega o maior número de fiéis, surgido na época do Império Romano, por confronto com a Ortodoxia, da qual se demarcou no início do século XI; e o Protestantismo, que também rompeu com o catolicismo no movimento conhecido por Reforma, no século XVI, e que engloba grande número de movimentos e igrejas distintos.

O Cristianismo é atualmente a religião com maior número de adeptos no mundo.

......Em termos puramente objetivos, o Catolicismo não é o ramo mais antigo do cristianismo, ainda que pretenda esse estatuto oficial. Só começa a falar-se de Catolicismo por confronto com a Ortodoxia - este ramo é, em termos de ritos e de práticas, o mais conservador dos três e é geralmente considerado como o mais antigo.

......Há duas grandes igrejas ortodoxas - a grega e a russa - que apresentam algumas diferenças entre si, nomeadamente a língua usada na liturgia. Há ainda um terceiro ramo ligado à igreja ortodoxa, a igreja de rito Copta, que surgiu no Norte de África.

......Finalmente, convém ainda referir que uma das igrejas protestantes, a Anglicana, se considera uma igreja católica, e assim se designa a si própria durante a liturgia. Distingue-se, no entanto, daquela que é vulgarmente reconhecida como a Igreja Católica (Católica Romana).

Fonte: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Conheça a premiação recebida pelo Mulher de Classe

Fale direto

com toda Mulher de Classe

Clique AQUI.

Escolha o assunto. Lá estará uma

Mulher

de Classe

INFORME-SE.

Mercado qualificado?

Mulher

de Classe

é o principal.

CONHEÇA.

Informação,

sensibilidade

e muito bom gosto. Tudo

reunido numa

Mulher

de Classe

DECIDA JÁ.

Relação entre custo/benefício

é padrão na

Mulher

de Classe

FALE COM ELA!

Seja profissional,

estudante ou dona de casa, ela sempre será

Mulher

de Classe

FALE COM ELA!